Início » Sem categoria » Aos ministros, recomendações importantes

Aos ministros, recomendações importantes

Categorias

Para Pensarmos

"De modo diferente de muitos evangelistas modernos, que tem enriquecido, Moody era homem simples e honesto no tocante ao dinheiro, como em tudo o mais. Não aceitava lucros. Todos os proventos das vendas do hinário de sua autoria e de Ira D. Sankey eram administrados por uma junta de encarregados e eram destinados principalmente para o sustento das escolas de Northfield. Aproximando-se o tempo de sua morte, Moody era homem relativamente pobre. Ele declarou: 'Minha esposa e meus filhos simplesmente terão de confiar no mesmo Deus em que tenho confiado'". R. N. Champlin. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. vol. 4: Candeia, 1991. p. 355.

Na conclusão dessa lição, vale a pena considerar a importância do pregador e da pregadora do evangelho, bem como do ministro em geral, cultivarem dois importantes elementos em suas vidas: 1) momentos de descanso e tranquilidade e, 2) sentar para ouvir, para ser ministrado. Nossa sobrecarregada agenda, com seus muitos compromissos pessoais, ministeriais, de trabalho, entre outros, pode tornar-se uma cilada para nós mesmos. Corremos o risco de nos tornar escravos dela. Nem sempre uma agenda superlotada é sinônimo de alegria e bem estar. Nossa saúde emocional e física passa por momentos de tranquilidade, de descanso, de suspensão da agenda, ainda que temporariamente. Ficar à toa também faz parte da vida e precisamos lembrar que Deus é trabalhador (Jo 5.17), mas Ele também dá o sono aos seus amados (Sl 127.2). Para isso, o pregador, a pregadora, precisarão ser organizados com seus compromissos e entender que férias, descanso, momentos de lazer com a família, visita ao médico, etc., também precisam de reserva antecipada em suas agendas. Outra prática por meio da qual Deus sempre está a nos abençoar é a de sentar para ouvir outros, e com eles aprender, e apreender. Pessoas há que só falam, só querem falar e só querem ser ouvidas pelos outros, mas elas mesmas são incapazes de ouvir, de sentar para aprender com outros. Nessa hora pregador, pregadora, ministro, é bom lembrar do exemplo de Maria, que escolheu o melhor lugar do mundo para aprender – aos pés do Senhor – , e ali “ouvia a sua palavra” (Lc 10.39 – ARC; grifo meu).

RICARDO, Roney. Teologia do obreiro: Deus nos chama para trabalhar. Vila Velha: 2015, p. 39.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: