Início » Sem categoria » Hermenêutica e Poder

Hermenêutica e Poder

Categorias

Para Pensarmos

"De modo diferente de muitos evangelistas modernos, que tem enriquecido, Moody era homem simples e honesto no tocante ao dinheiro, como em tudo o mais. Não aceitava lucros. Todos os proventos das vendas do hinário de sua autoria e de Ira D. Sankey eram administrados por uma junta de encarregados e eram destinados principalmente para o sustento das escolas de Northfield. Aproximando-se o tempo de sua morte, Moody era homem relativamente pobre. Ele declarou: 'Minha esposa e meus filhos simplesmente terão de confiar no mesmo Deus em que tenho confiado'". R. N. Champlin. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. vol. 4: Candeia, 1991. p. 355.

Com efeito tenho visto alguns irmãos fazerem um uso errado do “poder” que lhes permite a Hermenêutica e a Exegese. Munidos de princípios interpretativos, capazes de reconhecer aspectos hermenêuticos aqui e acolá, usam esse “poder” para mostrar seu próprio posicionamento em determinadas discussões teológicas, algumas históricas até, mas sempre recorrendo ao argumentum add hominem. Atacam aqueles que são seus próprios irmãos em Cristo por terem convicções hermenêuticas diferentes. Chamam-nos de “crentelhos”, “ignorantes”, entre outros pejorativos. Assim, paradoxalmente, estamos vendo muitos jovens sendo imbecilizados em seminários e faculdades teológicas na medida em que o “poder” hermenêutico lhes é conferido. A Hermenêutica é assim usada para agredir, ferir, pisar. Interpreta-se conceitos, obscurece-se a fraternidade. Domina-se os princípios, perde-se a tolerância. O “poderoso” hermeneuta se aproxima do autor bíblico, distante dele milênios, e se afasta do seu irmão, que mora ao lado. Isso, de ambas as partes. Chocante realidade! A Hermenêutica, assim como o E=MC2, é usada para finalidades destrutivas. Precisamos repensar o uso que estamos fazendo da Hermenêutica e da Exegese, hoje, especialmente nas mídias sociais. Teologia é liberdade, é diálogo, é discordância que aceita o outro… é humana! E mais que isso, deve ser de fato cristã. Onde houver teologia, ali deve haver também respeito.

RICARDO, Roney. Hermenêutica e Poder. Vila Velha: 2016.

Anúncios

1 Comentário

  1. A paz do senhor querido,além do bom comentário que o senhor fez gostaria que o senhor posta-se ao a espeito da palavra shekinah, há quem diz que está palavra diz respeito a uma deusa grega da luxuria.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: