Início » Sem categoria » ADAUTO LOURENÇO, CRIACIONISMO E QUE FIQUE CLARO: NÃO É ATAQUE PESSOAL, É DISCORDÂNCIA DE OPINIÕES…

ADAUTO LOURENÇO, CRIACIONISMO E QUE FIQUE CLARO: NÃO É ATAQUE PESSOAL, É DISCORDÂNCIA DE OPINIÕES…

Comentários

Roney Cozzer em A INCÓGNITA MINISTERIAL
Erick porto Borges em A INCÓGNITA MINISTERIAL
Joao Januário em A MULTIPLICAÇÃO DE CONVENÇÕES…
Enivaldo Cândido Mac… em A MULTIPLICAÇÃO DE CONVENÇÕES…
Marco Aurélio Silva… em Crônica de um peregrino

Categorias

Para Pensarmos

"De modo diferente de muitos evangelistas modernos, que tem enriquecido, Moody era homem simples e honesto no tocante ao dinheiro, como em tudo o mais. Não aceitava lucros. Todos os proventos das vendas do hinário de sua autoria e de Ira D. Sankey eram administrados por uma junta de encarregados e eram destinados principalmente para o sustento das escolas de Northfield. Aproximando-se o tempo de sua morte, Moody era homem relativamente pobre. Ele declarou: 'Minha esposa e meus filhos simplesmente terão de confiar no mesmo Deus em que tenho confiado'". R. N. Champlin. Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia. vol. 4: Candeia, 1991. p. 355.
Anúncios

Já ouvi muitas vezes o professor e físico, que é cristão, Adauto Lourenço, e me encantava com as propostas apresentadas por ele no afã de legitimar o Criacionismo. Naturalmente, concordo com ele em muitas ideias, noutras simplesmente me abstenho de criar uma opinião, qualquer que seja, pelo fato de não conhecer aquele determinado assunto que ele está abordando (exemplo: Física). Mas em linhas gerais, hoje, tenho verdadeiro pavor do que ele fala. Quando o ouço, me lembro do que vem acontecendo no campo da Escatologia Bíblica: pessoas forçando determinadas informações disponíveis para dar uma “ajudazinha” à Bíblia e a Deus (como se precisassem…). Esses dias minha esposa recebeu um áudio no WhatsApp e quando ela abriu para que eu ouvisse, quase tive uma convulsão: O áudio afirmava que Jesus estava para voltar porque o sobrenome “Trump” significa “Trombeta”… Meu Pai celeste Jesus Cristo Maria José!… Para ser mais sincero, algumas ideias que ele, Adauto Lourenço (e outros criacionistas) apresenta chegam a ser um absurdo para mim. Não no que tange à sua área de formação e atuação: Física. Nem tenho condições de julgar isso. Creio que ele tropeça quando tenta explicar passagens da Bíblia à luz da Física contemporânea. Nossa! Aquela de defender a Trindade baseando-se na tríplice estrutura de alguns elementos da natureza (átomos, etc.) foi de doer… E justificar textos como o de Jó 26.7 baseado em observação astronômica recente também foi no fígado. Meu parecer é que isso não ajuda. Gosto do Criacionismo, mas não desse tipo de Criacionismo. Ouço alguns defensores do Design Inteligente (que tem uma diferença importante em relação ao Criacionismo), como Marcos Eberlin, e considero (ele, por exemplo), muito mais equilibrado em suas abordagens. A incoerência de alguns criacionistas é tão grande que eles usam a mesma ciência que tanto criticam para confirmar a Bíblia. Reconhecem que a ciência é mutável em suas convicções (e usam esta informação), e ao mesmo tempo recorrem à determinadas descobertas científicas (algumas recentes) para confirmar a Bíblia. Eu, particularmente, fico horrorizado com tal prática. Prefiro a Bíblia pela Bíblia! Entendo que a Escritura é suficiente em termos de fé e prática. Defendo a perspicuidade bíblica (sua clareza) e não tenho a menor dúvida de que várias palavras que fazem parte da terminologia atual da Ciência, bem como diversos conceitos, sequer passaram pela cabeça dos autores bíblicos. Tentar explicar passagens da Bíblia à luz desses termos e conceitos atuais da Ciência (como faz Lourenço) é um absurdo em termos exegéticos. Como uso o Método Histórico-Gramatical, entendo que os autores bíblicos utilizaram as palavras da Bíblia, em sua época, com seus respectivos sentidos comuns tal como eram compreendidos pelos seus leitores imediatos. Minha compreensão é que a Bíblia é livro teológico, religioso, não científico; a preocupação dela é ser uma revelação de Deus à humanidade e à esta finalidade ela atende perfeitamente. Esses “preciosismos” que, na verdade, por vezes, são arranjos feitos por Criacionistas são, a meu ver, extremamente falíveis e podem dar lugar à confusão. É tipo aquela velha discussão em torno dos dias das criação: foram ou não dias de 24 horas literais? Para mim, não foi a intenção primária de Moisés afirmar se eram ou não dias literais, ou longas eras; isto nem está em foco em Gênesis 1! O objetivo deste capítulo é teológico: mostrar que o Universo e tudo o mais tem origem em Deus. Ele é o Criador. Agora, como se deu esse processo de criação é algo que não sabemos com toda exatidão. Não interessou a Deus revelar isto a nós e eu me prostro reverentemente ante Sua decisão neste aspecto. Para mim basta saber que Ele criou tudo. O fato é que não temos todas as respostas e precisamos aceitar este fato. Assim, penso que ganharíamos muito mais se observássemos as evidências sim, e isto é maravilhoso (constantes antrópicas, etc.), mas respeitando-se os limites da Bíblia e da Ciência e ainda, tendo claro que a Bíblia é Palavra de Deus e não precisa de “ajudinhas” para ser verdadeira em suas afirmações.

Mais uma vez: não é ataque pessoal, é um posicionamento de cunho particular. Professor Adauto Lourenço parece ser um cristão verdadeiro, mas não aprecio mais a maneira como ele relaciona Ciência e Bíblia. Não só ele, mas outros criacionistas também.

Roney Cozzer

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: