Início » REFLEXÃO

REFLEXÃO

Uma aula…

Uma aula não deve ser “só uma aula”. Deve ser um espaço libertador, motivador e fomentador para o crescimento dos nossos alunos. Uma aula deve ser sempre “a aula”, e isso sempre que ela ocorrer. Dever ser desejada, deve ocupar nosso pensar. Uma aula pode ser o “terremoto” que mudará o curso de um rio”.

Roney Cozzer

Eventos, Campanhas e Semanas de Avivamento

Sei que esses são encontros cúlticos muito prezados por uma parte do pentecostalismo brasileiro, talvez a maior parte. Ao longo dos anos, contudo, na medida em que fui conhecendo mais as Escrituras, conversando com líderes e adquirindo mais experiência na convivência eclesial, pude perceber, tão claro como o sol, que estes encontros não tem contribuído no sentido de gerar crentes maduros, preparados para uma vida cristã realmente comprometida com Deus. Esses encontros, antes, tem gerado uma multidão de crentes interesseiros, utilitários e sem profundidade de vida com Deus. Se deslocam de suas casas não em busca de mais piedade, de mais devoção, de mais santidade, mas em busca de bênçãos, dádivas, prosperidade, curas e só. Pouco ou nada se fala nesses encontros sobre arrependimento, retorno à santidade, sobre as belezas do Cristo ressurreto e de Sua iminente vinda. As pregações são um constante apelo ao emocional das pessoas e só. Não há coerência bíblica e profundidade teológica. A música toma o controle da liturgia e pouco tempo se destina à pregação da Palavra (quando isso ocorre, de fato!). Creio, sim, que Deus pode operar, mas isso o faz por sua misericórdia e graça. Não é um sinal de sua aprovação. Nós não somos mais pentecostais que a Igreja de Corinto, mesmo assim, seus pecados eram flagrantes e ela foi digna de toda repreensão. A igreja de Corinto nos ensina que nem sempre fervor anda de mãos dadas com avivamento.
Igreja brasileira, dê meia volta! Temos diante de nós o desafio da contextualização, mas uma contextualização que não seja descaracterização.

Em Cristo,

Roney Ricardo Cozzer

Nu saí do ventre de minha mãeNão devemos ficar quietos...

Muitas vezes me sinto triste durantes minhas pregações

Maná

Aos colegas de ministério

A igreja tem uma dupla responsabilidade

Jesus, histórico e ressuscitado.

É curioso.
O pessoal da Pesquisa do Jesus Histórico,
afirmam que Jesus existiu, morreu realmente e foi sepultado.
Tal conclusão a partir do próprio texto neotestamentário.
Negam, todavia, a partir do mesmo texto,
do mesmo objeto de pesquisa,
a sua ressurreição.
Dá-nos, isso, a impressão de que selecionam o que querem,
o que lhes parece mais plausível, racionalmente.
Formas, tradições, períodos, etc.
Todavia, é inegável que os autores do NT,
se empenham em demonstrar, com abundantes evidências,
não apenas uma parte,
mas o todo.
A cruz e o sepulcro vazio,
a convivência e a ascenção,
a vergonha e a glória.
Bem, os pesquisadores são competentes,
mas como eles não conheceram algumas testemunhas,
“das quais algumas ainda vivem”,
prefiro ficar com o relato completo,
mais próximo dos fatos,
ocular inclusive,
aquele que admite um Jesus Histórico e ressuscitado,
simples e complexo assim.
Enfim,
neotestamentário…

A Eternidade de Deus

“Dizer que Deus é eterno é afirmar que Ele não está incluído, em Sua existência, na temporalidade. O tempo como o conhecemos está incluído na existência divina. A eternidade divina indica também a independência de Deus em relação a todas as demais criaturas. Ele não depende de agentes externos para vir à existência, até porque Ele nunca veio à existência. Ele sempre existiu. Jesus irá dizer: “…o Pai tem vida em si mesmo” (Jo 5.26). A existência de Deus é tão singular, nesse sentido, que de certa forma é até impróprio afirmar que “Deus existe”. Na verdade, “Ele é”! Exclama o profeta: “Ainda antes que houvesse dia, eu sou” (Is 43.13).

Roney Ricardo

Ajudando na caminhada

“Um propósito particular: ao ver que alguém passará por um caminho pelo qual eu mesmo já passei, me esforço sempre para tornar mais fácil esse percurso para esse alguém” – Roney Ricardo

Boa frustração

“Estou frustrado! A cada dia descubro o quanto não sei. Estou insatisfeito com isso. Por isso mesmo, estou cada vez mais motivado a aprender mais. Convivo, portanto, com uma insatisfação motivadora” – Roney Ricardo

Valor despercebido

“Algumas coisas são para nós como a luz do Sol: estão sempre conosco, nos são tão familiares, são tão cotidianas para nós, que por isso mesmo só percebemos a sua importância quando nos faltam” – Roney Ricardo

Idiotice

“As convicções teológicas e cristãs que tenho e que professo me tornam um verdadeiro idiota para muitos acadêmicos. Isso me incomoda, eu confesso. Mas quando penso em grandes homens e mulheres que com as mesmas convicções que eu foram tremendamente usados por Deus para grandes obras e contribuições, então eu penso: “Uau! Estou na companhia de grandes “idiotas”. Vou ficar por aqui mesmo” – Roney Ricardo

Pecador é o meu nome!

“Muitas vezes me sinto triste durante as minhas pregações por saber que eu sou um pecador pior do que os meus ouvintes. Que bom! Isso me tira do púlpito e me permite falar sentado ao lado dos meus ouvintes, face a face. A distância protetora é rompida, o orgulho esmagado, a ostentação perde o sentido… o resultado? Um pecador falando das grandezas de Deus a outros pecadores. O que é isso? Um milagre chamado “pregação” – Roney Ricardo

Morrer para Cristo

“Martin Luther King disse que havia subido a montanha e visto a glória do Senhor pouco antes de levar um tiro. Lutero reafirmou sua confiança nas doutrinas que havia pregado durante toda a vida. O Dr. Jones disse-lhe ao pé do ouvido: “Dr. Lutero, desejas manter-te firme nas doutrinas que tens pregado? Resistem elas às agonias da morte”. Ele respondeu: “Sim, mil vezes sim!”. Um ano antes de morrer, o filósofo e teólogo Tomás de Aquino não quis mais escrever, em face das experiências espirituais que vinha tendo. Considerou seus escritos como nada diante daquilo. Bonhoeffer, o mártir alemão, à alguns metros da forca ouviu de alguém que o seu fim havia chegado; ele, contudo, respondeu que não: “É o começo!”, disse ele. O maior homem que já cruzou o horizonte desse mundo, ao ver a cruz, e a sua morte, desejou que a vontade de Deus prevalecesse, a despeito da sua própria! Ó Deus, dá-me a graça de morrer assim!” – Roney Ricardo

História e Futuro

“Por que me interesso tanto pela História? Simples! O que ficou para trás é determinante para o que vem pela frente. Duvida? Tente dirigir sem os retrovisores” – Roney Ricardo

Verdadeiras Amizades

“Descobri algo fantástico sobre verdadeiras amizades: elas são como o raiar do dia: simplesmente existem, você não as pode administrar!” – Roney Ricardo

Mensagem e Vida

“É interessante notar que nos discursos de Jesus o fazer sempre foi enfatizado em relação ao viver. Em outras palavras, a árvore é conhecida por seus frutos, por suas ações. Não basta apenas dizer. Para Jesus, é possível a verdade estar na boca de um hipócrita, todavia, “façam o que eles dizem, mas não que fazem”. A vida cristã precisa ser uma imitação de Cristo. O mundo deve ver Cristo manifestado na Igreja. Como poderá a sociedade ver Cristo? Através de nós, cristãos! “… e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos” (Atos 11.26). Para Tomás de Kempis, aquele que “quiser compreender e saborear toda a plenitude das palavras de Cristo deve esforçar-se em conformar com Ele toda a própria vida”. Aí está o edificar a casa sobre a rocha. Viver conforme Cristo; viver conforme a mensagem, não apenas proferi-la”.

Professor Roney Ricardo

Teologia e Filosofia

“É preciso ter em mente que teologia não é filosofia. A teologia não pretende descobrir a verdade nem conciliar o que ensina como verdadeiro com todas as outras verdades. Seu papel é simplesmente declara o que Deus revelou em sua Palavra, e vindicar tais declarações até onde é possível em face dos equívocos e objeções. E é especialmente necessário ter em mente este limitado e humilde ofício da teologia, quando nos propomos a falar dos atos e propósitos de Deus”.

 Hodge, teólogo sistemático.

Vida e aprendizadoAmbição e pequenas coisas

Pessoas e pássaros

Relacionamento com Jesus

“Agora posso gozar do benefício da passagem do tempo. Encontrei o Jesus que conheço e amo… No entanto, seu nome e seu poder de atração significam infinitamente mais para mim agora do que quando entreguei minha vida a ele. Eu o busquei porque não sabia mais para onde ir. Continuo com ele porque não quero ir para outro lugar. Fui a ele almejando algo que não tinha. Continuo com ele porque possuo algo de que não abro mão. Fui a ele como um estranho. Continuo com ele na mais íntima amizade. Fui a ele incerto quanto ao futuro. Continuo com ele certo quanto ao meu destino. Eu o busquei em meio aos ensurdecedores gritos de uma cultura que possui 330 milhões de divindades. Continuo com ele sabendo que a verdade é, por definição, exclusiva” – Ravi Zacharias, autor de origem indiana, em seu livro Por que Jesus é diferente (editora Mundo Cristão).

Frase - Roney Ricardo - sobre gênios

Frase 5

Frase Educação

Frase Martin Luther King


9 Comentários

  1. claudiney pereira dos santos disse:

    muito bom, estes pequenos textos me fez refletir muito

    Curtir

  2. Leonardo de Andrade Alves disse:

    Excelente como escrevo caro docente, ultrapassando a barreira do obvio e sendo cada vez mais espetacular”””
    Prof. Leonardo

    Curtir

  3. Leonardo de Andrade Alves disse:

    Excelente como escreve caro docente, ultrapassando a barreira do obvio e sendo cada vez mais espetacular”””
    Prof. Leonardo

    Curtir

  4. nobre amigo Roney.

    Professor, uma profissão! Educador, a mais nobre de todas as missões!
    Antonio Gomes Lacerda.

    não é atoa que sempre te chamei de nobre, você é um educador nato. parabéns!!!

    Curtir

  5. Tarsis disse:

    Excelentes palavras ,professor. Fui bem edificado.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: